Em um percurso de 3.2 quilômetros de extensão nas proximidades da estação de Anterp, Bélgica, o estado e as pessoas enfrentavam um problema natural: a principal linha de trem que faz a ligação entre Amsterdã e Paris passa no meio de uma antiga área florestal, e era corriqueira a queda de árvores sobre os trilhos. Limpar a área de árvores não seria uma coisa bonita de se fazer, assim construíram um túnel para o trem, mas alguém foi além e teve a ótima idéia de cobrir esse túnel com 16 mil painéis solares.

Essa noticia é muito bem vinda na Europa, onde a diminuição da emissão de carbono é um assunto muito cobrado em diversos níveis sociais, além de mostrar que a energia solar é uma interessante fonte de energia renovável (no velho continente existem fortes discussões sobre o assunto, onde parte da população parece odiar moinhos de energia eólica – dizem que são barulhentos, matam pássaros, etc). A idéia de painéis solares aproveitando o espaço de linhas e estações de trens e metrô se expande pela Europa, sendo que em 2012 a nova estação de Blackfriars em Londres será a maior estação de energia solar do Reino Unido, com 4.400 painéis e capacidade de suprir 50% de toda a energia da estação.

Fonte: The Guardian