Desde pouco depois do lançamento do primeiro Xbox em 2001, a imprensa e jogadores se perguntam o porque da Microsoft não entrar no mercado de portáteis e levar a competição da sala para os bolsos dos jogadores. A empresa sempre respondia que estava de olho no mercado, que poderia lançar sim um portátil no momento oportuno, mas isso já tem um tempo, agora alguém importante resolveu se pronunciar, no caso o chief operating officer (braço direito do CEO) Dennis Durkin:

“Não tenho certeza se eu gostaria de lançar um portátil dedicado para jogos no mercado por agora. Acho que o DS – se você olhar para o 3DS, ele não tem superado as expectativas das pessoas como elas esperavam. É um mercado muito, muito vermelho com muitas mudanças acontecendo. Então eu não tenho certeza se seria uma boa idéia”. Como não podia deixar de fazer, ele puxa sardinha para as qualidades do Kinect e os serviços da Xbox Live como um acerto, preferindo se focar no conteúdo do que no (realmente complicado) mercado de portáteis.

Fonte: Industrialgamers