De acordo com o diretor do shooter “Bodycount” Andy Wilson, e o chefe de design de “Formula1 2011” Stephen Hood, os consoles HD da atual geração estão se aproximando do seu pico técnico. Andy ainda é enfático em dizer que o sistema de “retalhamento” que existe em seu jogo requer muita performance dos aparelhos “de uma maneira que você não imaginaria”.

De acordo com os desenvolvedores, tecnicamente falando, ambos os consoles chegaram ao seu limite tecnológico onde engines, middlewares e outras ferramentas não podem mais ser exploradas. Nos próximos jogos que construírem, nada mais poderá ser desenvolvido e aprimorado na área tecnológica. Eles usam o exemplo da série de rally “Dirt” que foi inteiramente desenvolvida para essa geração. Houve um belo salto da primeira para a segunda versão, mas analisando a terceira edição, não houveram melhorias significativas além de novos modos de jogo. Falando de “Bodycount”, Andy Wilson diz que deseja sempre melhorar seus jogos e a técnica de um modo geral, que o sistema de retalhamento que permite ao jogador fazer furos por todo o cenário é um salto, e que ele não quer voltar a fazer jogos com cenários estáticos, mas sim algo cada vez mais sofisticado.

Fonte