Há centenas, milhares de anos atrás, boa parte da Escócia era coberta por grandes florestas de pinheiro, áreas essas que foram desaparecendo em contraponto com a industrialização da nossa civilização, dando espaço para áreas residenciais, industrias e pastos. Mas pesquisadores da Comissão Florestal estudaram as poucas áreas restantes, e com a ajuda de modelos computadorizados perceberam a possibilidade de recriar, ou senão repovoar, essas florestas em várias áreas do pais. “Essa pesquisa será uma valiosa ajuda para proprietários de plantações que queiram ajudar suas florestas a desenvolver características antigas em prol dos benefícios da diversidade biológica e da própria paisagem”, disse o Doutor Bob McIntosh, diretor da Comissão Florestal da Escócia.

Muitas árvores foram perdidas quando a população começou a crescer, e um bom número de espécies de plantas e animais que ali viviam, desapareceram. Os pesquisadores esperam um melhor entendimento em como diferentes modos de gerenciamento e intervenções serão benéficos para as áreas que receberão essas árvores.

Fonte