Quando olhamos para o alto durante a noite, instintivamente encaramos a Lua, a nossa bela e silenciosa vizinha. Já fomos até lá, pagamos algumas visitas, a fotografamos de todos os modos possíveis e, no fim das contas, pensamos que a conhecemos intimamente. Mas de modo a provar que muito ainda precisa ser estudado sobre o astro, a NASA está redirecionando para a Lua duas sondas, que até pouco tempo, estavam analisando fenômenos climáticos aqui da Terra. As duas “Artemis” se colocarão na órbita da Lua, por volta de 97 quilômetros de distancia de sua superfície, onde analisarão o núcleo do astro, a composição do seu solo, além de procurar por bolsas de magnetismo. Com esse longo trabalho, os cientistas esperam conseguir também mais informações sobre o campo magnético da lua, e seus efeitos, tanto no espaço, como na Terra. Dick Fisher, Diretor de Heliofísica da NASA, explica “esse projeto é muito interessante, pois demonstra como sondas e outros objetos podem ser remanejados para outras funções”. E todos nós aqui, pensando que a Lua não passava de um pedaço grande de rocha que exerce certa influencia sobre nossos oceanos…

Fonte