Enquanto o mundo parece funcionar muito bem com discos Blu-Rays de 50GB  – e futuros discos com capacidade de 200GB, a GE Global Research anunciou hoje mais cedo que conseguiu armazenar 500GB de dados em um disco óptico do tamanho de um simples DVD – o que significa um aumento de quase 100x na densidade. De acordo com o desenvolvedor, tais discos irão servir principalmente para o arquivamento de dados, mas nada impede (e a GE certamente espera por isso) que também sejam usados pelo mercado de entretenimento. Explicando o funcionamento da tecnologia, o fabricante diz que, ao invés de usar apenas as camadas superficiais do disco, o laser consegue fazer gravações em níveis controlados de profundidade, aproveitando assim toda a área física disponível.

Bom, estamos diante de uma nova mídia que está em desenvolvimento há nove anos, mas o que tecer sobre ela? O próprio Blu-Ray não engrenou como o esperado quando lembramos do sucesso avassalador do DVD, e hoje, com armazenamento na nuvem, vídeo sob demanda em alta-definição pela web, e tantas outras promessas… Muito difícil acreditar que haverá uma próxima geração de mídia física com apelo para as massas.

Fonte