Quando se fala em informática como um mercado massificado, é preciso lembrar que os computadores ainda são produtos caros em uma esfera global. Um netbook de qualidade, apenas para citar um produto reconhecidamente barato, consegue custar $250 dólares; o que é barato para alguns, mais para outros pode se tratar de todo o orçamento familiar de um mês inteiro. Existem trabalhos em prol do desenvolvimento de produtos que finalmente tragam os computadores para um mercado de massas, produtos que almejam levar as vantagens da internet e do mundo digital para um universo de quatro, cinco bilhões de pessoas, pois já é chegado o momento em que informação e tecnologia sejam encaradas como itens de necessidade básica para um ser humano.

Não estamos falando aqui do OLPC de Nicholas Negroponte, do Classmate PC da Intel, ou dos “pico projetos” da AMD. O Raspberry Pi é um projeto que pretende trazer ao mercado um PC baseado na arquitetura ARM e custando 25 dólares. De acordo com o blog oficial do projeto, é dito que mesmo em trabalhos pesados, o Raspberry não chega a esquentar, sendo possível colocar o dedo sob sua CPU sem problemas com a temperatura, isso garante colocar a pequena máquina dentro de uma simples estrutura de plástico. No vídeo acima é mostrado um pouco da capacidade do PC, rodando uma versão dedicada de Quake III em resolução FullHD e filtro anti-aliasing em 4x, variando a velocidade entre 10 e 30 frames por segundo. O próprio narrador do vídeo declara que os envolvidos esperavam mais performance, mas que certamente esse problema será resolvido com uma pequena revisão no código. Sem dúvidas é um projeto promissor, e o mundo precisa de iniciativas como essas para que a informação realmente fique ao alcance de todos.

Com informações, Geek.com