James Cameron é um diretor inovador como poucos, assim quando ele comenta ou resmunga algo, todo mundo procura escutar, já que algo grande pode estar no horizonte. De acordo com o Hollywood Reporter, o diretor anunciou que está considerando seriamente gravar as seqüência de Avatar numa taxa de 60 quadros por segundo. Para os desinformados, desde 1930 os filmes são gravados numa taxa de 24 quadros por segundo, o que para todo mundo é suficiente, mas segundo Cameron, os filmes 3D podem se beneficiar muito de imagens mais suaves, tornando a experiência mais rica e natural. Peter Jackson, diretor da trilogia “O Senhor dos Anéis” é um parceiro de Cameron em suas idéias e anunciou que está filmando “O Hobbit” numa taxa de amostragem maior que o convencional, mais precisamente 48 quadros por segundo. O diretor de Terminator por outro lado, disse que 60 quadros é a melhor solução (e a Rota42 gostaria de lembrar que teoricamente, 60 quadros por segundo é o máximo que nossos olhos conseguem captar), principalmente pela naturalidade dos movimentos. Ele diz “O 3D lhe mostra uma janela para a realidade; já uma taxa de quadros mais alta retira o vidro dessa janela”.

Com informações, The Guardian.