Satélite - Sol.

A sonda chamada até o momento de “Solar Orbiter” é um investimento de um bilhão de Euros e lançamento marcado para 2017, mas seu trabalho não será simplesmente se aproximar do astro e tirar fotos em alta resolução, ela vai muito além. De acordo com o físico Tim Horbury, um dos cientistas líderes do projeto, a Solar Orbiter irá analisar os pólos do Sol, partes mais distantes ainda pouco conhecidas, e principalmente partículas energéticas e campos magnéticos. “É chegada a hora de entendermos o que se passa no Sol assim como já procuramos entender o que se passa no espaço. Os ventos solares e ejeções de massa coronal (algo como gêiseres ejetando material de dentro do Sol) são eventos que ainda não conhecemos em totalidade, e com a sonda poderemos entender tais fatos”, acrescenta. Interessante perceber que mesmo com crises econômicas assolando a Europa, o investimento multibilionário em ciência não para.

Com informações, Io9.