Esse comentário do recém promovido a COO (chief operating officer – diretor de operações) deve resumir bem o modo com que as grandes desenvolvedoras de jogos devem agir nos próximos anos: abraçar casuais e hardcores. Peter Moore tem passagem pela Sega – na época do Dreamcast – e Microsoft, sendo um dos responsáveis pela primeira geração do Xbox. Suas palavras fazem ainda mais sentido quando lembramos que a Eletronic Arts desembolsou meses atrás nada menos que 750 milhões de dólares na compra da PopCap – desenvolvedora de jogos casuais conhecida mundialmente por Plants vs. Zombies – e que acionistas precisam entender um investimento como esse. “Não é porque é casual que é errado”, diz o executivo para a Gamespot.

Se lembrarmos de casos como o de Angry Birds e do próprio Plants vs. Zombies, como hardcore gamers, entendemos as palavras de Moore como homem de negócios que ele é, nunca se sabe quando o próximo casual game de bilhões de dólares pode aparecer.