Richard Branson é realmente um dos visionários do nosso tempo ao lado de Jeff Bezos e outros que me fogem a memória, homens que já bilionários reinvestem seus lucros em novas tecnologias, formas de entretenimento e um mundo mais verde. Hoje, o magnata dono do grupo Virgin divulgou que dentro de um prazo de três anos, um dos braços da corporação, a companhia aérea Virgin Atlantic, diminuirá sua produção de gás carbônico em 50%, utilizando resíduos de gás de outras industrias como combustível. “Eu tenho sorte pode poder fazer alguns anúncios excitantes em minha vida, esse é um dos melhores. Daqui à 24 meses teremos aviões voando a partir de Xangai, Deli, utilizando esse combustível, a partir daí ele será utilizado em toda a nossa frota”, disse o empresário a Bloomberg. Branson espera que outras empresas sigam a Virgin Atlantic, já que indústria aérea é uma das que mais contribuem com emissão de carbono na atmosfera. “Podemos ser o exemplo de industria que se organizou e se transformou completamente”, finaliza.