Foguete, Soyuz.

Finalmente a União Européia vai conseguir colocar no espaço os primeiros satélites Galileu, novo sistema de GPS que deixará os europeus – e certamente o resto do mundo – livre do monopólio americano. Pela primeira vez na história o foguete russo Soyuz será lançado fora da Rússia, mais precisamente na Guiana Francesa, na primeira tentativa do que parece ser uma cooperação russo-européia para lançamento de satélites e vôos tripulados nos próximos anos.

Todo esse trabalho está envolto em muitos investimentos, tendo em vista que foi preciso construir uma nova base de lançamentos na floresta Amazônica, com engenheiros correndo riscos de contrair Malária e Febre Amarela. São inúmeras as vantagens de uma base tão próxima da Linha do Equador, mas principalmente há a economia no combustível (o fator mais caro no processo de lançamento de um foguete), já que a velocidade de rotação do planeta é maior nessa área do globo – praticamente um empurrãozinho.

Com a União Européia utilizando o Soyuz – um foguete de médio porte – ela fica praticamente completa no quesito transporte, pois já conta com o Ariane 5 e o Vegas, foguetes de grande e pequeno porte. Agora falando sobre os satélites, o departamento de defesa americano avisou que derrubará qualquer Galileu que interferir em sua segurança nacional. Pagamos para ver.

Com informações, The Guardian.