Kids, videogames, creativity, study

Sua mãe odiava o tempo que você passava na frente da TV com seu videogame? Bom, hoje ela precisa saber que meninos e meninas que se divertem com seus jogos eletrônicos – mesmo os violentos, tendem a ser mais criativos.

O estudo realizado pela Universidade de Michigan e financiado pela National Science Foundation, reuniu 500 crianças com 12 anos de idade e em seu resultado, foi percebido que quanto mais as crianças jogam videogames, mais criativas elas se tornam em atividades como desenho e escrita. Um dado interessante é que enquanto jogos eletrônicos foram associados à criatividade, softwares educacionais foram anulados, um verdadeiro balde de água fria nos pais que reprimem os videogames em prol de outras atividades eletrônicas tidas como “mais educacionais”.

Os resultados mostraram que meninos tendem a jogar mais do que as meninas, eles preferem os jogos violentos e de esporte. Por outro lado, elas preferem games que envolvem interação com outras pessoas. Independente de raça, ou tipo de game, quando mais se jogou, mais criativa se mostrou a criança. Linda Jackson, professora de Psicologia, acredita que em posse dessa informação, designers de games deveriam dar maior atenção a esse aspecto, que eles deveriam entender qual seria o ponto dentro do game que desperta criatividade nas crianças e explorá-lo, sem deixá-los menos divertidos.

Apesar das boas intenções, Linda Jackson está sendo otimista, já que estudos mostrando que jogos violentos deixam os jogadores mais violentos não acarretou em uma diminuição nos games com carga de violência – mas essa já é uma discussão para outra história.

Com informações, TG Daily.