Google CEO, Motorola Mobility, Guerra de patentes, Android

Muito se teme sobre o futuro do Android como plataforma livre para fabricantes de dispositivos móveis, pois com a compra do departamento mobile da Motorola pelo Google, as pessoas se perguntam se o sistema não será unificado dentro dos futuros aparelhos da própria Google. Eric Schmidt, CEO do gigante de buscas, vem a público dizer “não é bem assim…”.

Schimidt explica que a aquisição foi mais uma oportunidade de negócio e ação estratégica diante de concorrentes, pois o que valia mesmo dentro da Motorola eram suas patentes, patentes essas que agora formam um escudo frente a guerra de processos que se inicia entre Microsoft, Apple, Google, HTC, Samsung… uma lista enorme. Em visita ao oriente, visitando outros CEOs, ele deixou claro aos seus parceiros do Android que não haverá tratamento especial para a Motorola, chegando ao ponto de informar que com o grande portfólio de patentes que acabou de adquirir, poderia proteger a todos contra investidas da Apple – e proteção para a própria Google, no caso do Windows Phone.

Tal investida do Google é muito nobre, mas basta lembrar que seus parceiros que utilizam Android são os grandes pilares para o sucesso do sistema operacional. Ao contrário da Apple, que ao mesmo tempo que desenvolve aparelhos, oferece uma loja de conteúdo, Samsung, HTC, Motorola e outras, apenas fabricam os aparelhos, deixando todo o lucro posterior para o Google. Ninguém é herói ou vilão nessa história, todos estão apenas em busca do próximo grande negócio.

Com informações, The Guardian.