Tablet, asus, Transformer Prime, Ipad, notebook, Tegra 3

Depois que o mercado abraçou tablets e smartphnes com processadores de dois núcleos, o passo natural era aguardar alguns meses pelas soluções com mais “cores”. Dessa forma a Asus apresenta o seu novo tablet, o Transformer Prime, que junto do seu dock em forma de teclado e CPU Nvidia, faz dele umas das melhores opções do mercado.

Um dos dilemas encontrados por pessoas que pensam em adquirir um tablet costuma ser “eu consigo desenvolver conteúdo nele?”. “Conteúdo” nesse caso significa criar planilhas, escrever textos, algo que muitos não se sentem confortáveis em fazer utilizando apenas a tela tátil. Tendo isso em vista, vários fabricantes – a maioria terceirizados – começaram a disponibilizar teclados para tablets, mas a Asus foi a única empresa a adicionar funcionalidades nesse “anexo”, além de focar na importância do periférico na experiência do usuário. Você consome conteúdo e se diverte, caso queira, pode desenvolver o seu conteúdo. A Asus obteve sucesso.

O que o Transformer Prime nos trás? Mais do mesmo, mas com melhorias.

O novo tablet chegará as lojas em Novembro já com a última versão do Android, a Ice Cream Sandwich, seu preço será de $499 dólares para uma versão com 32GB de armazenamento e $599 para 64GB. O aparelho vem com 1GB de memória, sua tela de 10.1 polegadas é do tipo Super IPS+ e possui a tecnologia Gorilla Glass – o que a torna mais resistente aos eventuais riscos. Para finalizar, estão inclusos ainda GPS, câmera frontal de 1.2 MP e traseira de 8.0 MP (capaz de gravar em 1080p) e giroscópio. O teclado é opcional e pode ser adquirido por $149 dólares, além de adicionar 6 horas de autonomia para o Transformer, possui uma porta USB 2.0 e entrada para cartões SD.

Next generation tablet, Tegra 3, Tablet games, Nvidia

Convenhamos, o maior chamariz do tablet é o Tegra 3, processador ARM de 4 núcleos que traz ainda mais poder para os dispositivos móveis. Um ponto interessante dessa arquitetura é que ela possui na verdade 5 núcleos, sendo esse último processador menor e mais lento, mas suficiente para situações mais simples, o que garante 12 horas de autonomia ao aparelho. A Nvidia informa que ele é 5 vezes mais rápido que sua versão anterior, garantido poder de processamento semelhante a um desktop, e claro, muito mais sofisticação nos jogos – segundo o fabricante, ele tem a mesma capacidade de um Core 2 Duo T7200.

Abaixo é possível ver comparações entre jogos já existentes, mas fazendo uso das tecnologias do novo processador. Falando em games, com outros fabricantes adotando o Tegra 3 e a Apple em breve lançando o novo Ipad, nos perguntamos como ficará o mercado de games portáteis, pois em força bruta, Nintendo DS e PS Vita terão sérios problemas.

Nvidia, Tegra 3, Tablet games comparativo

Com informações, Asus e Nvidia.